Nova divisão pode fazer SP perder R$ 1,8 bi em royalties do petróleo em 2020

Governador Geraldo Alckmin disse que a bancada paulista na Câmara dos Deputados tentará reverter proposta aprovada no Senado na última quarta

Wladimir D'Andrade, da Agência Estado,

21 de outubro de 2011 | 14h08

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou nesta sexta-feira, 21, que o Estado de São Paulo poderá perder em torno de R$ 1,8 bilhão em royalties de petróleo em 2020 caso a proposta que foi aprovada no Senado esta semana passe pela Câmara dos Deputados e seja sancionada pela presidente Dilma Rousseff. "Estamos levantando os números, mas São Paulo poderá perder em 2020 próximo de R$ 1,8 bilhão", disse, em entrevista coletiva na Estação Corinthians - Itaquera do Metrô, na zona leste da capital paulista, após entregar três novos trens para a frota da Linha 3 - Vermelha.

Alckmin afirmou que a bancada paulista na Câmara dos Deputados vai tentar reverter o que foi aprovado pelos senadores na última quarta-feira. "Eu espero que a Câmara Federal corrija o que foi feito pelo Senado Federal."

O governador paulista defende a proposta encaminhada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Congresso Nacional, que mantém arrecadação maior para Estados e municípios produtores. "Eu acho que o que o Congresso Nacional fez foi tirar recursos de Estados e municípios produtores de forma exagerada", reclamou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.