Novas tarifas do setor ferroviário deve entrar em vigor em janeiro

 ANTT diz que em alguns casos a tarifa-teto pode cair e em outros casos subir

Agência Estado,

21 de outubro de 2011 | 21h23

Os novos valores das tarifas-teto do setor ferroviário devem entrar em vigor a partir de janeiro. "Estamos concluindo os estudos ainda este mês e esperamos que as novas tarifas-teto entrem em vigor a partir de janeiro", afirmou hoje o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Bernardo Figueiredo. "Temos observado que em alguns fluxos a tarifa-teto é adequada, mas em outros, não. Para alguns fluxos pode haver redução da tarifa-teto e, em outros, eventualmente pode até haver aumento."

Segundo Figueiredo, a ANTT não tem nenhum tipo de meta de redução ou aumento no valor da tarifa. "O objetivo é ter aderência aos custos ferroviários, à realidade ferroviária", afirmou. Ele citou como exemplo o transporte de contêineres, que é relativamente novo nas ferrovias brasileiras. "Estamos estudando novas realidades como essa."

Com relação aos trechos subutilizados pelas concessionárias de ferrovias, Figueiredo disse que a ANTT está analisando as propostas feitas pelas empresas para recuperá-los. Segundo ele, nos trechos considerados estruturantes, como por exemplo entre as ferrovias que ligam o sul do Brasil à Argentina, hoje sob poder da ALL, o objetivo é que esses trechos não sejam apenas recuperados, mas modernizados. "Só recuperá-los à sua capacidade original não é suficiente para atender às demandas do mercado", afirmou.

Como esses investimentos não são obrigações previstas em contrato, a ANTT está analisando a melhor forma de negociá-los com as concessionárias. Outros trechos que Figueiredo citou como exemplo de estruturantes são os entre Belo Horizonte e Salvador e a ligação Santos-Anápolis. (Silvana Mautone)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.