Nove empresas estão cadastradas para produzir tablets, diz Paulo Bernardo

Para ministro, benefícios tributários incentivaram o interesse das companhias

Eduardo Rodrigues, da Agência Estado,

21 de julho de 2011 | 09h01

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, afirmou há pouco que nove empresas estão cadastradas para produzirem tablets no Brasil, com os incentivos tributários proporcionados pela inclusão do equipamento na chamada "Lei do Bem". Os benefícios incluem a isenção de PIS e Cofins e a redução em 80% da cobrança do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

"Algumas empresas já começarão a produzir os tablets a partir de agosto. Como se trata de um aparelho muito ambicionado pelo consumidor, que está com bom poder aquisitivo, acho que as vendas vão 'bombar' no fim do ano", acrescentou Bernardo, durante o programa de rádio "Bom Dia Ministro", na sede da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Segundo o ministro de Ciência e Tecnologia, a produção dos primeiros aparelhos deve começar até setembro.

Nesta terça-feira, o Diário Oficial do Estado de São Paulo trouxe a publicação do decreto nº 57.144 que beneficia a produção de tabletscom desoneração da carga tributária de 7% do ICMS nas operaçõesrealizadas no Estado, além do crédito de 7% na saída do produto (Leia aqui).

Tudo o que sabemos sobre:
Bernardotablettecnologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.