Novo campo da Petrobras deve produzir 'rapidamente', diz Costa

A descoberta de petróleoanunciada na quinta-feira pela Petrobras vai demandar menosinvestimentos e tecnologia do que a área pré-sal, e por estemotivo deve entrar em produção "muito rapidamente", afirmou odiretor da área de Abastecimento da estatal, Paulo RobertoCosta. Para ele, a nova descoberta é "extremamente importante"para a companhia, já que alia óleo de alta qualidade com afacilidade da sua extração. Ele não quis, no entanto, fazer umaprevisão para o início da produção. "É óleo de alta qualidade, 36 graus API... comparando comMarlim, que é de 19/20 graus API, é um óleo extremamente leve ede alta qualidade e de água rasa, é uma tecnologia que hoje éum feijão com arroz para a Petrobras", explicou o diretor. A classificação internacional API considera de melhorqualidade os óleos mais próximos de 50 graus. Costa destacou também que em um único poço já furado opotencial de produção foi de 12 mil barris diários, uma médiaconsiderada alta. "O investimento vai ser muito menor e vai possibilitar aPetrobras, depois de viabilizar a área como um todo, colocar emprodução muito rapidamente", afirmou. (Por Denise Luna)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.