Novo empréstimo de R$6,6 bi a distribuidoras de energia tem spread de 2,35% sobre CDI

O novo empréstimo para socorrer as distribuidoras de energia de 6,6 bilhões de reais será liberado até 15 de agosto e terá custo de CDI mais 2,35 por cento ao ano, informou nesta quinta-feira o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Paulo Rogério Caffarelli.

REUTERS

07 de agosto de 2014 | 17h09

Sete bancos comerciais já estão garantidos no pool de instituições participantes do empréstimo: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Santander Brasil, Itaú Unibanco, BTG Pactual e Citibank.

BB e Caixa deverão emprestar cada um 750 milhões de reais à Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), que repassará o dinheiro às distribuidoras, de um total de 3,6 bilhões da parte dos bancos comerciais na operação.

Caffarelli disse que outros seis bancos comerciais ainda podem aderir à operação.

Os 3 bilhões de reais restantes do empréstimo virão do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BDNES).

As garantias do novo empréstimo são engargos setoriais, as mesmas do primeiro financiamento de mais de 11 bilhões de reais à CCEE concedido mais cedo neste ano.

(Por Luciana Otoni)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAEMPRESTIMOFAZENDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.