Novo Plano Estratégico da PETROBRAS prevê R$15 bi em energia

A Petrobras planeja aumentar em9.322 megawatts o seu parque gerador entre 2012 e 2020,elevando para 16.472 megawatts a capacidade de geração deenergia da empresa, de acordo com o novo Plano Estratégico queestá sendo elaborado pela companhia e que deve ser conhecido emsetembro. Segundo o gerente geral de participações e desenvolvimentode negócios de energia, José Alcides Martins, a empresapretende participar apenas com 3 bilhões de reais dos 15bilhões de reais que serão necessários para o incremento. Osrecursos restantes virão de financiamentos e de parcerias que aempresa está costurando para participar dos leilões de energiado governo. "Estamos trabalhando com parceiras em todos os nossosprojetos", disse Martins a jornalistas. Ele informou que o novo Plano Estratégico que está sendoelaborado pela estatal para o período 2012-2020, cujos númerosainda não foram aprovados pela diretoria, prevê dobrar o pesodo gás natural na matriz energética da companhia. "O peso do gás natural, junto com o GNL (Gás NaturalLiquefeito), vai subir de 24 por cento para 48 por cento namatriz", disse o executivo. Com isso, a participação das hidrelétricas e PCHs (pequenashidrelétricas) cairá dos atuais 17 por cento para 12 por cento;o carvão e o coque de 26 para 24 por cento; a energia eólica,os Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) e biogás, de 3 para 2 porcento; e o óleo combustível e o diesel de 14 para 8 por cento. A biomassa passará a fazer parte da matriz energética compeso de 6 por cento em 2020, destacou ele. (Por Denise Luna)

REUTERS

05 de agosto de 2008 | 12h27

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAPETROBRAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.