Paulo Whitaker/ Reuters
Paulo Whitaker/ Reuters

Nubank recebe financiamento de US$ 650 mi de 4 bancos para investir na Colômbia e no México

O neobanco começou a expansão internacional há três anos com o lançamento de sua operação no México em 2019 e na Colômbia em 2020; empresa tem 54 milhões de clientes

Altamiro Silva Junior, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2022 | 18h54

Em novo passo para acelerar sua internacionalização, o Nubank recebeu nesta segunda-feira, 11, uma linha de crédito de US$ 650 milhões de quatro bancos internacionais. Os recursos serão destinados para fortalecer as operações do banco digital no México e na Colômbia, os dois países da América Latina nos quais a empresa opera fora do Brasil.

O financiamento vem de uma linha de crédito de três anos, em moeda local, financiada por Morgan Stanley, Citi, Goldman Sachs e HSBC, bancos que participaram da abertura de capital (IPO, na sigla em inglês) do Nubank no final de 2021, quando captou US$ 2,8 bilhões.

A linha de financiamento será investida em três áreas: desenvolvimento de tecnologia e inovação de produtos, crescimento da base de clientes e contratações, de acordo com comunicado. O reforço na operação internacional do Nubank ocorre poucos dias depois de o neobanco ser eleito uma das 100 empresas mais influentes do mundo pela revista americana Time.

“O rápido crescimento que vimos no México e na Colômbia superou nossas expectativas mais ambiciosas", afirma o CEO e fundador do Nubank, David Vélez, em comunicado à imprensa. "Estamos redobrando nosso compromisso no México e na Colômbia para continuar crescendo e gerando impacto local positivo por meio da inclusão financeira de milhões de latino-americanos”.

Internacionalização

Fundado em 2013 no Brasil, o Nubank começou a sua expansão no exterior há três anos com o lançamento de sua operação no México em 2019 e na Colômbia em 2020. Hoje, o neobanco possui cerca de 54 milhões de clientes.

No México, o Nu, como é chamado lá, já é o maior emissor de cartões de crédito no país. Ao final de 2021, contava com 1,4 milhão de clientes. Já na Colômbia, 11 meses desde a entrega do primeiro cartão, a fintech tinha 114 mil clientes. Considerando os dados do último trimestre, houve um crescimento de quase três vezes. No país, terra do fundador do Nubank, o banco construindo um centro de engenharia, produto e ciência de dados. No IPO, Vélez declarou que quer expandir a operação do banco digital para outros países.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.