Paulo Whitaker/ Reuters
Paulo Whitaker/ Reuters

Nubank vai permitir licença paternidade de até 4 meses para os funcionários

Mudança na política interna da companhia deve beneficiar cerca de 6 mil colaboradores do banco digital, no Brasil e no Exterior

Wesley Gonsalves, O Estado de S.Paulo

13 de maio de 2022 | 13h29

O Nubank decidiu ampliar sua política de licença paternidade. Com a mudança, o período de afastamento para os novos pais passa de 20 dias para até 4 meses na empresa. A medida deve beneficiar cerca de 6 mil funcionários da instituição financeira, tanto no Brasil, quanto no exterior.  

Conforme divulgou o Nubank, a escolha pelos 120 dias levou em consideração as diferenças de legislação dos países onde atua. “O uso desses dias pode ser feito em uma ou duas vezes dentro do primeiro ano de chegada da criança, a fim de acomodar as necessidades de cada grupo familiar”, informou, em nota, o responsável pelo RH do Nubank, Vitor Olivier.

Apesar de ter aumentando a política para os novos pais, o banco digital permite um tempo superior para as mulheres no País. O benefício faz parte do  programa governo federal Empresa Cidadã, que garante 180 dias de licença maternidade para as mães. “Acreditamos que tais políticas são pequenos passos que ajudam a reduzir a desigualdade de gênero”, afirma Olivier.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.