Número de desempregados na França sobe 1,1% em novembro

Aumento ameaça campanha eleitoral de Sarkozy, que deve tentar se reeleger em 2012; o presidente francês havia prometido trazer a taxa de desemprego do país para 9% antes do fim do ano

Álvaro Campos, da Agência Estado,

26 de dezembro de 2011 | 16h00

PARIS - O número de pessoas buscando emprego na França subiu em novembro, segundo informou nesta segunda-feira, 26, o Ministério do Trabalho francês, em mais um sinal de que a segunda maior economia da zona do euro está sendo fortemente atingida pela crise da dívida no bloco e a desaceleração da atividade global.

O número de pessoas buscando emprego na categoria A na França (apenas no território continental) avançou para 2.844.800 em novembro, um aumento de 1,1% na comparação com outubro e de 5,2% ante novembro do ano passado. Incluindo os territórios ultramarinos - como a Guiana e a Ilha Reunião, no Oceano Índico - o número de desempregados buscando trabalho teve um avanço mensal de 0,9%, para 3.080.500 em novembro.

O aumento no desemprego, que atingiu 9,1% no segundo trimestre, enfraquece ainda mais a posição do governo, com a aproximação da campanha eleitoral no ano que vem. O presidente Nicolas Sarkozy, que deve disputar a reeleição, tem somente mais um mês para cumprir sua promessa de trazer a taxa de desemprego para 9% antes do fim do ano.

Segundo as pesquisas mais recentes do instituto nacional de estatísticas Insee, o governo não atingirá a meta, já que o desemprego deve subir novamente em dezembro, atingindo 9,2%.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.