NY bate máximas em 12 meses por otimismo com balanços

As bolsas de valores norte-americanas renovaram as máximas em 12 meses nesta segunda-feira à medida que o otimismo de investidores ganhou impulso com outra rodada de sólidos resultados trimestrais.

RODRIGO CAM, REUTERS

19 de outubro de 2009 | 19h28

O Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 0,96 por cento, para 10.092 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 0,91 por cento, para 2.176 pontos.

O Standard & Poor's 500 ganhou 0,94 por cento, para 1.097 pontos.

Balanços de companhias, entre elas Gannett, que superaram as expectativas de analistas, e comentários positivos de uma corretora sobre a Caterpillar estimularam ainda mais investidores que buscam a confirmação de que a economia está se recuperando.

"Até agora, três de quatro balanços vieram melhores que o esperado, nenhuma história de terror verdadeira e, nesse ponto, (o avanço) parece continuar", disse o analista de mercado futuro da corretora Future Path Trading, Frank Lesh, em Chicago.

"Ainda temos duas semanas para seguir (com os resultados). Mas até agora eles vieram muito bons. O mercado está nos dizendo que está crescendo e vai continuar subindo."

Até esta segunda-feira, 62 companhias listadas no S&P 500 divulgaram seus balanços, com 79 por cento deles vindo acima das expectativas, segundo dados compilados pela Thomson Reuters.

Os resultados desta semana incluem 13 componentes do Dow Jones e 135 do S&P 500.

As ações da Caterpillar tiveram a maior influência positiva no Dow Jones, avançando 6 por cento depois que o Bank of America-Merrill Lynch elevou o preço-alvo dos papéis da empresa de 52 dólares para 65 dólares e aumentou as expectativas de lucro por ação para 2010 e 2011, citando uma recuperação mais rápida nas receitas advindas do setor de maquinaria.

A Caterpillar deverá divulgar seu balanço na terça-feira.

A Gannett saltou 8,2 por cento, após a maior editora de jornais dos Estados Unidos informar um lucro trimestral menor que o esperado, mas ainda superando as expectativas no que tange ao corte de custos.

Os índices Dow Jones e S&P 500 fecharam no maior nível desde outubro de 2008, enquanto o Nasdaq está no patamar máximo de fechamento em quase 13 meses.

O rali deste pregão coincidiu com o 22o aniversário da Segunda-Feira Negra, em 19 de outubro de 1987, quando o Dow Jones despencou mais de 22 por cento, maior queda percentual diária da história do índice.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUALIZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.