NY sobe por dados da indústria, China e rali de bancos

As bolsas de valores dos Estados Unidos subiram pelo terceiro pregão seguido nesta quinta-feira, com ações do setor financeiro liderando os ganhos depois que dados do setor manufatureiro e uma recuperação do mercado acionário chinês renovaram a confiança de investidores.

ANGELA MOON, REUTERS

20 de agosto de 2009 | 18h34

O Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 0,76 por cento, para 9.350 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 1,01 por cento, para 1.989 pontos. O Standard & Poor's 500 ganhou 1,09 por cento, a 1.007 pontos.

O Dow Jones e o S&P 500, que na segunda-feira tiveram o pior dia em cerca de sete semanas, foram impulsionados por sinais de melhora da atividade manufatureira do Meio-Atlântico do país e pela recuperação do mercado acionário chinês após a queda de 20 por cento acumulada nas últimas duas semanas.

Os números positivos do setor industrial divulgados pelo Federal Reserve da Filadélfia ofuscaram a decepção do mercado com o aumento dos pedidos de auxílio-desemprego na última semana.

"O fato de os pedidos de auxílio-desemprego terem sido ofuscados pelos números do setor manufatureiro e por uma recuperação externa mostra quanto de otimismo há no mercado agora", disse o estrategista sênior Dan Faretta, da Lind-Waldock, em Chicago.

Os papéis do setor financeiro foram os que mais contribuíram para a alta do mercado, com as ações do Citigroup saltando 8,5 por cento, após o experiente analista de bancos Richard Bove afirmar que alguns investidores estão apostando que os preços das ações triplicarão em três anos.

As ações da AIG decolaram 21,3 por cento, depois de o recém-nomeado presidente-executivo, Robert Benmosche, afirmar que a seguradora, resgatada pelo governo, deve conseguir pagar os empréstimos federais e aumentar o valor para acionistas, segundo a Bloomberg.

"Os investidores consideram que o setor financeiro foi duramente golpeado e rápido demais... Eles associam as ações desse segmento com a recuperação da economia, por isso querem que os papéis subam."

O índice S&P para o setor financeiro avançou 2,60 por cento, superando amplamente outros segmentos. O índice de bancos KBW ganhou 2,87 por cento.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.