Giuliana Flores
Giuliana Flores

'O nosso cliente vale por dois, quem compra e quem recebe', diz CEO da Giuliana Flores

Para ir além das datas comemorativas, empresa apostou em um marketplace de presentes que hoje tem mais de 10 mil produtos

Entrevista com

Clóvis Souza, CEO da Giuliana Flores

Lucas Agrela, O Estado de S.Paulo

05 de fevereiro de 2022 | 05h00

Clóvis Souza levou o catálogo da sua pequena floricultura em São Caetano do Sul, no ABC paulista, para a internet no ano 2000. Com entregas em até três horas e centenas de opções de flores, a pioneira do comércio eletrônico brasileiro é a principal loja online do ramo. Para ir além dos picos de vendas em datas comemorativas, a Giuliana Flores apostou em um marketplace de presentes que hoje tem mais de 10 mil produtos. “O nosso cliente vale por dois, quem compra e quem recebe o presente.”

Qual foi o impacto da pandemia de covid-19 para os negócios da empresa?

O ano de 2021 foi um desafio grande de crescimento porque queríamos superar 2020, que foi, em vendas, o melhor dos nossos 32 anos, com mais de 800 mil pedidos. Mesmo assim, conseguimos crescer 10% no ano passado. Muitos clientes compram mais de uma vez na nossa loja. Em 2022, esperamos crescer entre 20% e 25%.

Como lidar com a sazonalidade de vendas de flores?

O primeiro semestre é muito pesado porque tem uma data comemorativa atrás da outra, indo do dia de São Valentim, em fevereiro, até o Dia dos Namorados, em junho. Nosso “Natal de vendas” é o Dia das Mães. No segundo semestre, trabalhamos com datas como Dia da Secretária, Dia da Criança e Dia do Médico. Com nosso marketplace, a Black Friday também passou a ser uma data importante para a empresa. Temos vinhos, perfumes, vasos, semi joias, quadros e até cavaquinhos. Nosso marketplace tem foco em presentes. Não vamos vender um pneu de bicicleta, mas podemos vender uma bicicleta.

Como a empresa consegue oferecer entregas no mesmo dia da compra?

Trabalhamos com os Correios e transportadoras que oferecem entregas em até três horas. Como lidamos com os sentimentos das pessoas, a entrega das flores e dos presentes a tempo é o foco número 1 na empresa. Mas o frete tem sido um desafio por causa dos aumentos nos preços de combustíveis. Isso levou a um maior custo nas entregas.

Tudo o que sabemos sobre:
comércio eletrônicomarketplaceflor

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.