Obama falou com Merkel, Sarkozy e Cameron sobre zona do euro

Segundo comunicado da Casa Branca, autoridades da UE compreendem urgência das questões da região e estão trabalhando para desenvolver solução abrangente e sustentável

Ricardo Gozzi, da Agência Estado,

20 de outubro de 2011 | 19h21

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, discutiu nesta quinta-feira, 20, a crise da dívida da zona do euro durante uma teleconferência com a chanceler Angela Merkel, da Alemanha, o primeiro-ministro David Cameron, da Grã-Bretanha, e o presidente Nicolas Sarkozy, da França, informou a Casa Branca.

"A chanceler Merkel e o presidente Sarkozy compreendem plenamente a urgência das questões da zona do euro e estão trabalhando com diligência para desenvolver uma solução abrangente, capaz de fazer frente ao desafio e politicamente sustentável", afirmou a Casa Branca por meio de nota.

Ainda de acordo com o comunicado, os líderes "concordaram com a continuidade das consultas mútuas enquanto se preparam para a reunião de cúpula do G-20 em Cannes no início de novembro".

Os chefes de Estado e de governo também discutiram a morte de coronel Muamar Kadafi. "Nós recebemos com satisfação a notícia do fim do regime de Kadafi e concordamos que hoje é um dia extraordinário para a coalizão liderada pela Otan e, acima de tudo, para o povo líbio", prossegue a nota da Casa Branca.

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) lidera desde abril uma campanha de bombardeios contra as forças e o regime de Kadafi.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.