Obras de imóveis residenciais nos EUA sobem 7,2% em março

Permissões para novas construções subiram 11,2% em março, ante a taxa anual de 594 mil em fevereiro

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

19 de abril de 2011 | 10h12

A construção de casas nos EUA recuperou-se em março dos níveis muitos baixos observados em fevereiro, mas os números para o problemático setor continuaram fracos.

A construção de casas e apartamentos aumentou 7,2% em março, para a média anual sazonalmente ajustada de 549 mil, em relação ao número revisado de 512 mil em fevereiro, informou o Departamento do Comércio.

A leitura de fevereiro foi revisada em alta para mostrar um declínio de 18,5% da construção de casas, ante a queda de 22,5% reportada anteriormente.

As permissões para novas construções subiram 11,2% em março, ante a taxa anual de 594 mil em fevereiro.

Os economistas entrevistados pela Dow Jones esperavam alta de 10% das construções e de 3% das permissões.

Os resultados de março foram conduzidos pela alta da construção de casas de uma família, que corresponderam por mais de três quartos das construções totais. A construção de casas de uma família subiu 7,7% em março, para um taxa anual de 422 mil.

Em comparação com março do ano passado, as construções totais de novas casas recuaram 13,4%.

As unidades residenciais completadas caíram 14,2% em março, para um a taxa anual de 509 mil, o menor patamar já registrado.

A construção atual de casas, sem ajustes sazonais, avançou 31,5% em março. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
construçãoEUAimóveis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.