JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Odebrecht troca nome da OOG

Divisão de óleo e gás do grupo busca reduzir seus débitos e quer atrair sócios ao negócio

O Estado de S.Paulo

16 de janeiro de 2018 | 00h00

A Odebrecht Óleo e Gás (OOG), que pertence à família baiana Odebrecht, mudou de nome e agora passa a se chamar Ocyan. Com dívidas de US$ 2,96 bilhões e receita de US$ 844 milhões em 2017, a divisão de óleo e gás do grupo busca reduzir seus débitos e quer atrair sócios ao negócio.

A mudança de nome e de marcas faz parte de uma estratégia que o grupo criou para tentar desvincular o nome “Odebrecht” dos esquemas de corrupção deflagrados pela Operação Lava Jato de suas importantes companhias. 

++Odebrecht muda política de governança para tentar separar família e gestão

Em dezembro, a Odebrecht Agroindustrial, divisão de açúcar e etanol, passou a se chamar Atvos. No mês anterior, a Odebrecht Realizações Imobiliárias passou a se chamar apenas OR. A petroquímica Braskem, em agosto passado, já havia promovido mudanças na marca, abolindo o vermelho, cor característica da holding. 

A ex-OOG acertou recuperação extrajudicial em maio passado com credores para alongamento de suas dívidas. Rebatizada, a Ocyan tem como meta voltar ao cadastro de fornecedores da Petrobrás. /REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
OdebrechtOperação Lava Jato

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.