Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Oferta inicial da GoPro tem procura 20 vezes maior que oferta

Fabricante da câmera mais vendida no mundo obteve US$ 427,2 milhões no primeiro dia de negociações na bolsa de ações de empresas de tecnologia, em Nova York

EFE, O Estado de S. Paulo

26 de junho de 2014 | 14h58

NOVA YORK - As ações da fabricante de câmeras de ação GoPro subiram mais de 30% logo após debutar na bolsa de valores, na manhã desta quinta-feira, 26, em uma das aberturas de capital mais chamativas de 2014 no mercado mundial.

Pouco mais de meia hora depois de iniciar as primeiras negociações, as ações estavam cotadas a US$ 31,35, o que significa uma alta de 30,63% em relação ao preço de US$ 24 por ação fixado como preço inicial da oferta.

A GoPro passou a ser negociada no mercado de ações de empresas de tecnologia da Nasdaq com a sigla GPRO. A companhia com sede em San Mateo, na Califórnia, obteve US$ 427,2 milhões com a oferta na bolsa de 17,8 milhões de ações, que tiveram procura vinte vezes maior que a oferta.

O fundador e conselheiro da GoPro, Nick Woodman, um surfista que criou a câmera para filmar suas aventuras, destacou em entrevista que o sucesso da companhia "está baseado nos consumidores, que compartilham as imagens feitas com a câmera".

"Antes do surgimento da GoPro era muito difícil para um esportista capturar imagens de si mesmo fazendo qualquer coisa", disse ele. "Agora os internautas publicam na internet mais de seis mil vídeos por dia no Youtube gravadas com as câmeras GoPro".

Tudo o que sabemos sobre:
GoProIPO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.