OGX espera obter licença antes da 11ª licitação da ANP

O empresário Eike Batista, presidente do grupo EBX, acredita que a OGX Petróleo pode conseguir a licença de habilitação para exploração de gás e petróleo em águas profundas antes mesmo da 11ª rodada de licitações da Agência Nacional do Petróleo (ANP). Atualmente, a OGX já participa da exploração em águas profundas em parceria com a Perenco, que possui a licença e faz o papel de operadora.

DANIELA AMORIM, Agencia Estado

19 de setembro de 2011 | 16h33

Segundo Eike Batista, a OGX já se mostrou merecedora da licença ao detectar reservas de óleo e gás com uma margem de acerto de 90%. "Eu acho que depois de dois ou três anos (em operação), nós já conquistamos o direito de ter a licença 1", disse o empresário. "Temos mais de 90% de taxa de aceto. Por que eu não tenho o direito de levar um carimbo? Só a Shell, as estrangeiras e a Petrobras? A gente se qualificou e acho que hoje estamos prontos para explorar".

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoOGXleilãolicença

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.