OGX não tem licença nenhuma da 11.ª rodada, informa ANP

A diretora-geral da Agência Nacional de Petróleo (ANP), Magda Chambriard, minimizou a possibilidade de a OGX Petróleo buscar parceiros, até pelo menos assinar os contratos, para os blocos conquistados na 11.ª rodada das áreas para exploração de petróleo. Segundo ela, a empresa ainda não detém as licenças para explorar os blocos conquistados na disputa. Por enquanto, a petrolífera do empresário Eike Batista tem apenas "expectativa de direito".

FERNANDO NAKAGAWA, CORRESPONDENTE, Agencia Estado

09 de julho de 2013 | 10h38

"Neste momento, eles não têm licença nenhuma. Eles têm uma expectativa de direito e, para terem a licença, terão de submeter garantias financeiras e assinar os contratos. Quando fizerem isso, aí sim terão a licença e poderão buscar parceiros", disse em entrevista coletiva na capital britânica. Com a afirmação, Magda sinaliza que a busca de parceiros pela OGX teria pouco efeito até, pelo menos, a assinatura dos contratos.

A diretora da ANP explicou que a 11ª rodada foi vencida por consórcios que apresentaram distintas configurações, fato que precisa ser respeitado na assinatura do contrato. "Houve uma oferta baseada em uma participação (nos consórcios) e essa proposta tem de ser honrada daquela forma. Depois, se a empresa quiser ceder direito, é possível", explicou, ao comentar que as garantias financeiras que deverão ser apresentadas até agosto terão de ser da configuração original que venceu a disputa - sem, portanto, novos parceiros.

Ontem, a OGX Petróleo informou ao mercado que negocia parcerias para os blocos que arrematou sozinha na 11ª rodada no início de maio. Mas, até o momento, a companhia informou que não existe qualquer parceria fechada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.