OGX pede registro de companhia aberta à CVM

A OGX Petróleo e Gás S.A. encaminhou nesta segunda-feira, 14, à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) um pedido de registro inicial de companhia aberta. A empresa é uma subsidiária integral da holding Óleo e Gás Participações (OGPar), que até dezembro do ano passado se chamava OGX Petróleo e Gás Participações.

MARIANA DURÃO, Agencia Estado

14 de abril de 2014 | 17h22

Procurada, a companhia informou apenas que "a investida é mais uma etapa do acordo com os credores no âmbito do plano de recuperação judicial da companhia". O pedido é de registro na categoria A, que autoriza a negociação de quaisquer valores mobiliários, inclusive ações, mas não inclui pedido de oferta pública concomitante.

O plano de recuperação judicial da OGX previu a injeção de US$ 215 milhões em novos recursos na petroleira por meio de uma emissão de debêntures conversíveis em ações, em duas parcelas. A primeira, de US$ 125 milhões, seria restrita a um grupo restrito de credores que assinaram o chamado Plan Support Agreement (acordo de credores) com a companhia. A outra fatia, de US$ 90 milhões, é aberta a todos os credores. Juntos, os novos investidores ficarão com 65% da companhia.

O Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, apurou que essas debêntures serão convertidas em ações da OGX Petróleo e Gás. A CVM analisará o pedido de abertura de capital. Segundo a Instrução 480/09, a autarquia tem 20 dias úteis para analisar o pedido se toda a documentação estiver completa.

No caso dos credores da dívida de US$ 5,8 bilhões da companhia, o plano apresentado em fevereiro permite que optem por receber até R$ 30 mil em dinheiro. O que sobrar da dívida também será convertido em participação acionária também na OGX Petróleo e Gás, em um total de 25%.

Juntos, os credores terão 90% da companhia OGX Petróleo e Gás. Em algum momento ela deverá incorporar a OGPar.

Tudo o que sabemos sobre:
OGXCOMPANHIA ABERTACVM

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.