OHL quer ser concessionária de portos e aeroportos

A concessionária de rodovias OHL Brasil pretende atuar em outros setores de infraestrutura de transportes. A intenção da companhia, conforme informou nesta terça-feira o diretor de relações com investidores, Alessandro Scotoni Levy, é entrar, especificamente, nos segmentos de portos e aeroportos.

LUCIANA COLLET, Agencia Estado

24 de abril de 2012 | 17h40

A companhia chegou a participar do primeiro leilão de aeroportos, que ofereceu à iniciativa privada os aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Brasília, mas não obteve sucesso.

No setor de portos, o executivo disse que o foco da companhia está nos ativos de menor porte, para movimentação de contêineres e, preferencialmente, que ofereçam sinergia com as rodovias administradas pela companhia.

Segundo Levy, a empresa já avaliou algumas alternativas para aquisição, mas no momento não há negociações. "Chegamos a fazer algumas propostas mas não foram aceitas", comentou. O executivo lembrou também das discussões governamentais a respeito de concessões portuárias.

Levy participou, nesta tarde, do Brasil Investment Summit 2012, evento que acontece esta semana em São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
OHLconcessãoportos e aeroportos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.