Wilton Junior|Estadão
Wilton Junior|Estadão

Oi lança centro de empreendedorismo e inovação no Rio de Janeiro

Diretor financeiro da operadora afirma que avaliação de mercado comprovou a existência na cidade de demanda por esse tipo de projeto

Circe Bonatelli, O Estado de S.Paulo

24 Agosto 2017 | 15h39

A Oi lança nesta quinta-feira, no Rio de Janeiro, o seu centro de empreendedorismo e inovação, batizado de Oito. O projeto conta com a parceria de empresas e centros de pesquisa, como Nokia, IBM, Oracle e Amazon.

"A decisão da companhia de fazer, agora, um investimento direto em startups é resultado da experiência que acumulamos com programas de inovação desenvolvidos nos últimos anos e também de uma avaliação do mercado que comprovou a existência da demanda por um projeto como o Oito no Rio de Janeiro", afirma o diretor Administrativo e Financeiro da Oi, Carlos Brandão.

Além de em incubação de startups, o Oito atuará em outras duas frentes: aceleração dos negócios de empresas um pouco mais maduras e consolidação do laboratório para desenvolvimento e teste de soluções de internet das coisas.

O novo centro de empreendedorismo também abre nesta quinta-feira o edital de seleção de projetos para o Programa de Incubação de Startups, que oferecerá aporte de até R$ 150 mil a cada projeto selecionado.

A seleção das startups vai priorizar projetos nas áreas de internet das coisas, cidades inteligentes, serviços de saúde, serviços educacionais, publicidade digital e soluções de eficiência e produtividade.

A sede do Oito, em Ipanema, na zona sul do Rio, conta com espaços para trabalhos em grupo, além de área destinada a programações culturais e eventos diversos.

"Queremos investir em novas empresas com conexão com o nosso negócio e que ajudem a Oi e parceiros a desenvolverem serviços mais inovadores", complementa Brandão, que diz esperar ganhos diversos a partir do centro de empreendedorismo, como economia de custos e aumento de produtividade.

As soluções e produtos desenvolvidos no Oito terão o suporte da área de Inovação da Oi para serem testados e, potencialmente, adotados pela operadora, tanto para uso interno quanto para se tornarem parte do portfólio de soluções que a empresa oferece ao mercado.

Mais conteúdo sobre:
Oi Telecomunicações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.