Oi precisa reduzir endividamento, diz Zeinal Bava

O presidente da Oi, Zeinal Bava, afirmou nesta quarta-feira, 26, que a companhia precisa corrigir o fluxo de caixa e reduzir o seu endividamento. "Temos uma estratégia na Oi que está sempre em cima de três prioridades: nós queremos alterar o nosso fluxo de caixa, para iniciar um processo de desalavancagem da companhia o quanto antes. Uma segunda prioridade é consolidar o nosso modelo de negócios e sermos os campeões de produtividade. A nossa terceira prioridade é continuar a crescer", disse.

MARIANA SALLOWICZ, Agencia Estado

26 de março de 2014 | 10h33

Ele afirmou ainda que o grande potencial de crescimento que no mercado brasileiro está na banda larga, na TV paga, na penetração de smartphones e na internet móvel. "Tudo isso são oportunidades extraordinárias para uma empresa como a Oi".

Sobre a correção da trajetória de fluxo de caixa, afirmou que tem que ser intensiva não só com uma forte disciplina de custos e na forma como investimos, mas também na forma de crescimento. A Oi anunciou nesta quarta-feira, 26, a assinatura de contratos com a Rede Globo e a Globosat. Os sinais regionais da Rede Globo aumentarão de 13 para 43. O acordo firmado tem prazo até o ano de 2021.

Tudo o que sabemos sobre:
OiZeinal Bava

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.