ONS reduz estimativa de chuvas em outubro, eleva previsão de consumo de carga

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) reduziu a estimativa de chuvas que deverão chegar aos reservatórios das hidrelétricas do país em outubro, com todas as regiões sofrendo afluências bem abaixo da média, com exceção do Sul.

ANNA FLÁVIA ROCHAS, REUTERS

17 de outubro de 2014 | 15h39

A baixa pluviosidade desde o ano passado mantém as represas do país em níveis baixos históricos. No Sudeste/Centro Oeste o nível já é o mais baixo entre as represas brasileiras desde o ano do racionamento, em 2001.

Segundo o Informe do Programa Mensal de Operação (PMO) do ONS divulgado nesta sexta-feira, as chuvas previstas em outubro para o Sudeste/Centro-Oeste, que concentra os principais reservatórios de hidrelétricas do país, deverão ser de 67 por cento da média histórica para o período.

Assim, o nível dos reservatórios dessa região deverá cair dos atuais 22,09 por cento para cerca de 19 por cento ao final do mês.

A redução do nível dos reservatórios do Sudeste ocorre quase que ininterruptamente desde junho de 2013, sendo que o período úmido 2013/2014 não conseguiu recuperar as represas. O próximo período tradicionalmente chuvoso, de novembro a março, será crucial para evitar um problemas de suprimento de energia em 2015, dizem especialistas do setor.

No Norte, as chuvas que chegarão às hidrelétricas serão equivalentes a 67 por cento da média, e no Nordeste, a 38 por cento. Somente o Sul continuará com chuvas acima da média, a 147 por cento.

O ONS ainda elevou nesta sexta-feira a estimativa de aumento de consumo de carga de energia no país em outubro para alta de 2,4 por cento ante mesmo mês de 2013. Anteriormente, na semana passada, o ONS estimava alta de 1,3 por cento no consumo neste mês. Altas temperaturas elevam o uso de equipamentos de refrigeração e, como consequência, o consumo de energia.

A piora das perspectivas levou ao aumento do Custo Mensal de Operação (CMO) do sistema elétrico para uma média de 852,7 reais por megawatt-hora (MWh), em todas as regiões, indicando elevação do preço de energia de curto prazo (PLD) para a próxima semana.

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) deverá divulgar os valores do PLD para a semana de 18 a 24 de outubro ainda nesta sexta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAONSCHUVAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.