Órgão regulador da UE defende que fundo garante dívida de bancos

De acordo com a Autoridade Bancária Europeia, o fundo de estabilidade forneceria garantias de um a três anos para as dívidas emitidas pelas instituições financeiras da região

Ricardo Gozzi, da Agência Estado,

19 de outubro de 2011 | 16h59

A Autoridade Bancária Europeia defende que o fundo de resgate para os países da zona do euro possa garantir as emissões de dívida pelos bancos da região, afirmaram fontes nesta quarta-feira, 19.

Pela proposta da Autoridade Bancária Europeia, a Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, nas iniciais em inglês), agindo por intermédio dos governos nacionais, forneceria garantias de um a três anos para as dívidas emitidas pelos bancos da União Europeia (UE), explicaram as fontes.

A ideia, no entanto, enfrenta a oposição dos governos nacionais e é improvável que receba o apoio dos chefes de Estado e de governo durante uma reunião de cúpula programada para o fim de semana. "Não há dinheiro suficiente no EFSF", disse uma das fontes. "Além disso, já há assuntos demais na agenda."

A questão do acesso dos bancos à EFSF tornou-se uma preocupação para as autoridades europeias nos últimos meses. As instituições financeiras da região estão cada vez mais receosos de realizar empréstimos entre si, o que deixa os bancos que não recebem depósitos no varejo com dificuldade para se financiar.

Essas forças de mercado levaram, por exemplo, os governos da França e da Bélgica a cindirem o Dexia e garantirem € 90 bilhões de sua dívida, uma vez que a grande necessidade de financiamento de curto prazo ameaçava a estabilidade dos mercados financeiros. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ueautoridade bancária europeiaefsf

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.