Osborne afirma que Reino Unido não vai contribuir para EFSF

'Se outros países como a China, que possuem um superávit, querem contribuir, tudo bem, mas o Reino Unido tem um déficit', disse o ministro de Finanças

Danielle Chaves, da Agência Estado,

27 de outubro de 2011 | 08h52

O Reino Unido não vai contribuir diretamente para o fundo de resgate da zona do euro, a Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês), nem para resgates de países membros da área monetária, afirmou o ministro de Finanças do Reino Unido, George Osborne.

"Se outros países como a China, que possuem um superávit, querem contribuir, tudo bem, mas o Reino Unido tem um déficit e os contribuintes britânicos têm sido forçados a pagar pelos bancos britânicos e a apoiar a libra e nós acreditamos que, por isso, não é certo o Reino Unido contribuir para um veículo de propósito especial ou para o fundo de resgate da zona do euro", disse Osborne em entrevista à rede BBC.

Osborne observou que o Reino Unido é um membro do Fundo Monetário Internacional (FMI). "Existe um debate perfeitamente bom para ser feito sobre se (...) o FMI deveria ser maior e ter mais recursos, mas nós só vamos contribuir com recursos que forem disponibilizados para todos os membros do FMI no mundo. Nós não vamos contribuir para um fundo que é hipotecado, diretamente ligado, à zona do euro", afirmou.

Osborne elogiou o progresso feito pelos líderes da zona do euro, mas pediu que eles mantenham o ritmo e "preencham os espaços em branco". O ministro britânico comentou que o envolvimento da China no apoio à EFSF é um dos principais detalhes a serem resolvidos, mas alertou que existem dúvidas também sobre como o fundo será alavancado e sobre o prejuízo do setor privado com a dívida da Grécia.

Os líderes anunciaram nesta madrugada que chegaram a um acordo para reduzir em 50% o valor da dívida da Grécia detida por investidores privados, aumentar o colchão de capital dos bancos europeus e ampliar o poder de fogo da EFSF. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
FMIReino UnidoEFSF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.