Otimismo dos empresários deve retomar trajetória de queda, diz CNI

Segundo confederação, Icei chegou a 57,9 pontos em junho, o que representa melhora de 0,4 pontos em relação a maio

Eduardo Rodrigues, da Agência Estado,

20 de junho de 2011 | 14h41

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) chegou a 57,9 pontos em junho, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira, 20, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em uma escala na qual valores acima dos 50 pontos indicam otimismo, o indicador apresentou ligeira melhora de 0,4 pontos em relação a maio deste ano, mas ainda está 8,1 pontos abaixo do patamar verificado em junho do ano passado.

Para o economista da CNI, Marcelo de Ávila, apesar da relativa estabilidade no Icei em relação ao mês passado, o otimismo dos empresários deve retomar a trajetória de queda que vinha sendo registrada desde janeiro. "Essa trajetória deve continuar porque as condições da economia são desfavoráveis aos negócios, com taxa de juros crescente, câmbio valorizado e desaceleração do crédito", afirmou em nota.

Os empresários continuam pessimistas em relação à situação atual da economia brasileira, com indicador em 44,9 pontos, abaixo da linha divisória dos 50 pontos. De acordo com a CNI, dos 26 setores da indústria analisados, 24 relataram uma piora na percepção do andamento da economia. Já a avaliação sobre as próprias empresas ficou estável em 50 pontos. Ainda assim, as perspectivas dos empresários para os próximos seis meses continuaram positivas, com indicador em 62,6 pontos, uma expansão de 0,5 ponto em relação a maio.

Tudo o que sabemos sobre:
otimismoempresarioquedacni

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.