País criou 1,16 milhão de vagas no ano até maio, diz Lupi

Segundo ministro, que antecipou dados do Caged que serão divulgados nesta segunda-feira, somente em maio foram mais de 200 mil empregos formais criados

Glauber Gonçalves, da Agência Estado,

20 de junho de 2011 | 11h57

O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, afirmou nesta segunda-feira, 20, que, nos cinco primeiros meses do ano, foram gerados 1,160 milhão de empregos formais no País. Em maio, segundo ele, foram mais de 200 mil vagas. Os dados foram antecipados esta manhã pelo ministro, em evento no Rio. Ele segue para Brasília, onde, hoje à tarde, serão divulgadas o relatório do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O ministro ressaltou que esses são números aproximados e que os dados detalhados do Caged estão sendo fechados neste momento. Sobre a desaceleração da economia este ano, Lupi disse que não houve reflexo sobre a geração de empregos.

"Na área do emprego, isso não se deu. Estamos com uma média acima de 200 mil novas vagas por mês. Estamos com muitos investimentos no Brasil ainda, principalmente internacionais. Temos ainda os preparativos para a Copa e Olimpíada, muitos projetos do PAC e com o "Minha Casa, Minha Vida" ampliando sua capacidade de investimento. Sou muito otimista", declarou o ministro.

Lupi disse ainda que espera um segundo semestre melhor do que o primeiro na geração de empregos formais. A expectativa do governo, segundo ele, é fechar este ano com 3 milhões de empregos gerados, ante 2,8 milhões no ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:
LupiempregoCagedgovernovagas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.