País registra 63 fusões e aquisições em agosto, diz PwC

O Brasil registrou 63 fusões e aquisições (M&A, na sigla em inglês) no mês de agosto, acumulando 525 transações nos primeiros oito meses de 2013, segundo a PwC. Em 2012, o número de negócios foi de 536. "Apesar da leve queda no período, o ano de 2013 segue a série histórica do patamar estabelecido desde 2010", destaca a consultoria.

GABRIELA FORLIN, Agencia Estado

20 de setembro de 2013 | 16h05

Os investidores nacionais reforçaram sua presença no total de negócios, somando 268 transações entre janeiro e agosto, representando 57% do total. Os estrangeiros seguem com 202 transações entre compra de participações minoritárias e majoritárias, obtendo 43% do mercado.

As compras de participações majoritárias (aquisições) representam 55% (289) do total de negócios registrados nos oito primeiros meses, enquanto que as compras de participações minoritárias (compras) correspondem a 34%. Em menor volume aparecem as joint ventures (5%), as fusões (3%), as incorporações (2%) e as cisões, com menos de 1%.

Pelo segundo mês consecutivo, o setor de serviços auxiliares liderou o ranking de atividades, com 80 negócios entre janeiro e agosto, representando 15% do total. O segmento de TI vem em segundo, com 64 transações (12%). Em terceiro aparece o setor de varejo, com 51 negócios e 10% do mercado.

Setores como educação, logística, transporte e saúde somam 159 transações, com 30% de participação.

Seguindo o padrão de 2013, agosto contou com 30 atuações de fundos de private equity no mercado de M&A, com presença em cerca de 48% das transações anunciadas.

Dentre os principais negócios fechados no mês passado, a PwC destaca a compra da faculdade FMU pela Laureate Education, no valor de R$ 1 bilhão e a aquisição de parte da LLX pela EIG Global, por R$ 1,3 bilhão.

Tudo o que sabemos sobre:
PwCfusõesaquisições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.