Países europeus defendem teto de 2,91% para aumento do orçamento/2011

Grupo de 11 países considerou 'inaceitável' proposta da Comissão Europeia de teto de 6%

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

28 de outubro de 2010 | 19h33

Um grupo de 11 países europeus afirmou que o orçamento da União Europeia (UE) no ano que vem não deve ter um crescimento superior a 2,91% e que a proposta de incrementá-lo em 6% - apresentada pela Comissão Europeia e pelo Parlamento Europeu anteriormente - era "inaceitável".

"O Conselho sugeriu um aumento de 2,91% no orçamento da UE para 2011. Não podemos aceitar mais do que isso", afirmaram, em um comunicado conjunto, França, Reino Unido, Alemanha, Holanda, Suécia, Dinamarca, Finlândia, Eslovênia, Áustria, Estônia e República Checa. Segundo eles, a proposta de aumento de 6% "é particularmente inaceitável num momento em que somos obrigados a tomar decisões difíceis em escala nacional para gerenciar os gastos públicos".

Os líderes europeus estão reunidos em Bruxelas para discutir melhorias na governança econômica e traçar os objetivos para a reunião de cúpula do G-20. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
União EuropeiaorçamentoG-20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.