Para Braskem, é fundamental redução no preço de energia

O presidente da Braskem, Carlos Fadigas, disse nesta sexta-feira que a redução do custo da energia elétrica no País é "absolutamente fundamental", especialmente para a cadeia de PVC. "Dentro do produto final de PVC, a eletricidade eu diria que representa 35%, 40% do custo. O PVC é eletricidade em forma sólida, ali tem um investimento energético. Vai ter um efeito imediato e é absolutamente fundamental", disse Fadigas em entrevista à Agência Estado, após a inauguração de uma unidade industrial em Marechal Deodoro (AL).

RAFAEL MORAES MOURA, ENVIADO ESPECIAL, Agencia Estado

17 de agosto de 2012 | 16h30

Para o presidente da Braskem, o plano de concessões anunciado pelo governo nesta semana tem um efeito importante porque na fase de investimento dinamiza a economia. Além disso, destacou, reduz o Custo Brasil. "É uma boa medida, mas a gente precisa de um conjunto de medidas. O governo desonerou a folha dos nossos clientes, setor de transformação, foi um medida importante. Tudo isso é importante", disse.

Segundo ele, a Braskem vem mantendo um ritmo de investimento forte e, desde a crise de 2008, inaugurou quatro fábricas. Há previsão de inaugurar ainda uma outra no Rio Grande do Sul. "A Braskem tem compromisso grande com seus clientes, setor, mas manter esse ritmo de investimento vai demandar também um ambiente de negócios melhor. Então a Braskem vai ter de ajustar um pouco o seu ritmo de investimento, reduzir o ritmo de investimento, buscando adequar a capacidade de geração de caixa com a capacidade de investir", disse Fadigas.

Tudo o que sabemos sobre:
Braskemnova fábricaPVCpresidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.