Para Itaú Unibanco, ratings do País devem ficar estáveis

O economista-chefe do Itaú Unibanco, Ilan Goldfajn, acredita que a perspectiva para os ratings do Brasil é estável a despeito da mudança promovida na nota atribuída pela Standard & Poor''s (S&P) recentemente. "O rating do País deve ficar estável por algum tempo. Os ajustes (que estão sendo feitos na economia brasileira) visam os próximos quatro anos e não os próximos meses", afirmou ele, em coletiva de imprensa. Segundo o economista, que participou de evento do BBA nesta quarta-feira, 16, sobre macroeconomia, se o governo conseguir implementar a meta de 1,9% do PIB de superávit primário, contribuirá para melhorar o humor das agências de classificação de risco.

ALINE BRONZATI, Agencia Estado

16 de abril de 2014 | 15h21

Tudo o que sabemos sobre:
Itau BBAratings

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.