Paris terá sistema de aluguel de carros elétricos públicos

Esquema funcionará nos mesmos moldes do aluguel de bicicletaspúblicas, que acabou sendo adotado por outras cidades, como Londres eRio de Janeiro.

BBC,

21 de dezembro de 2010 | 08h00

O carro escolhido para o projeto, 100% elétrico, é o Bluecar,desenvolvido pelo grupo francês Bolloré


A prefeitura de Paris anunciou o lançamento de um sistema público dealuguel de carros elétricos, o Autolib, que deverá ser inaugurado nopróximo ano.


O funcionamento do Autolib será nos mesmos moldes do Vélib, sistemade aluguel de bicicletas públicas, lançado em 2007 em Paris, que acabousendo adotado por várias outras cidades, como Londres e Rio de Janeiro.


"O Autolib será o primeiro no mundo, um serviço inovador que poderárevolucionar a maneira de se deslocar nos centros urbanos", afirmou oprefeito de Paris, o socialista Bertrand Delanoë.


O carro escolhido para o projeto, 100% elétrico, é o Bluecar,desenvolvido pelo grupo francês Bolloré, que venceu a licitação daprefeitura de Paris.


O modelo, construído em parceria com o grupo italiano Pininfarina, écompacto, com quatro lugares, e será equipado com rádio e GPS. Elepossui autonomia de 250 quilômetros, segundo o fabricante.


Estações e recarga


O Autolib deverá ser inaugurado em outubro de 2011. Em abril dopróximo ano começarão as obras para construir as estações do sistema.


A fase de testes deverá ser realizada entre agosto e setembro.


Como no sistema Vélib, os motoristas que utilizarão o Autolib poderãoretirar o carro em qualquer uma das 700 "estações" previstas em Paris edevolvê-lo também onde desejarem.


A prefeitura pretende criar 700 estações autolib na capital francesa


Também haverá 300 estações de Autolib em cidades próximas à capital.


Nas estações, haverá locais para recarregar a bateria do carro, umnovo modelo em lítio-metal polímero cuja autonomia de 250 Km seria maiordo que a dos concorrentes.


A frota prevista inicialmente é de 3 mil carros e deverá atingir 3,5mil veículos até 2016.


Opção para turistas


Os turistas também poderão utilizar o serviço, disponível a todos quetenham uma carteira de motorista.


Também como no Vélib, o Autolib funciona por meio de um sistema deassinaturas, que pode ser diária (10 euros, cerca de R$ 22), semanal (15euros- R$ 33) ou anual (12 euros - R$ 26).


O usuário pagará em seguida tarifas diferentes, que variam de acordocom o tipo de assinatura escolhida, por cada meia hora de utilização.


No caso de uma assinatura diária, por exemplo, a primeira meia horacustará 7 euros (cerca de R$ 15), a segunda meia hora 6 euros (R$ 13) e,a partir da terceira meia hora, serão cobrados 8 euros (R$ 17) por cada30 minutos.


O objetivo é incentivar os motoristas a utilizar o Autolib paratrajetos curtos e devolver rapidamente o carro. Um depósito de 250 euros(R$ 555) também será exigido.


Apesar de o carro ser totalmente elétrico, políticos do Partido Verdese opuseram ao projeto, afirmando temer o aumento de veículos nacapital francesa.


Alguns especialistas também levantam questões sobre o funcionamentodo sistema em geral, como a autonomia limitada dos carros, o tempo pararecarregar a bateria (de cerca de 4 horas), além de problemas de furtos evandalismo, que ocorreram com o Vélib.

Outros analistas estimam que o lançamento do Autolib poderá dargrande impulso ao carro elétrico na França, que já foi a grande sensaçãodo Salão do Automóvel de Paris, em outubro passado.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo dereprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
automóveisParis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.