PDVSA começa a operar plataforma desapropriada

A estatal Petróleos de Venezuela (PDVSA) começou a usar uma das plataformas de petróleo desapropriadas da norte-americana Helmerich & Payne. O trabalho começou na quinta-feira, no campo de Jusepin.

LIGIA SANCHEZ, Agencia Estado

20 de agosto de 2010 | 16h55

No início do ano, o governo de Hugo Chávez nacionalizou as plataformas operadas pela Helmerich & Payne, argumentando que elas estavam inativas desde 2009 e que o país não podia arcar com instalações inoperantes. A companhia justificou que havia tirado as plataformas de operação porque o governo lhe devia US$ 43 milhões.

A plataforma produzirá 2 mil barris de petróleo por dia, segundo comunicado da PDVSA. Os custos de produção caíram para US$ 20 mil por dia, de US$ 43 mil por dia quando a Helmerich & Payne operava o projeto, afirmou o presidente da PDVSA, Rafael Ramírez. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.