Pedidos de bens duráveis sem transportes nos EUA recuam em junho

No geral, as encomendas subiram 1,6% uma vez que a demanda por aeronaves aumentou

Reuters,

26 de julho de 2012 | 09h51

As novas encomendas de bens duráveis nos Estados Unidos, excluindo transportes, recuaram em junho e uma medida de planos de gastos empresariais caiu, indicando uma desaceleração na atividade fabril.

O Departamento do Comércio dos EUA informou nesta quinta-feira que as encomendas excluindo transportes recuaram 1,1%, a maior queda desde janeiro, depois de subirem 0,8% em maio. Economistas haviam estimado que essa categoria ficaria estável em junho.

No geral, as encomendas subiram 1,6% uma vez que a demanda por aeronaves aumentou, após uma alta de 1,6% no mês anterior, segundo dados revisados.

Economistas consultados pela Reuters haviam estimado que as encomendas de bens duráveis, que vão de torradeiras a aeronaves e que duram pelo menos três anos, subiram 0,4% depois de alta de 1,3% em maio.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROBENSDURAVEISEUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.