Pelé volta aos quadrinhos

Depois de três décadas sem publicação periódica, o personagem Pelezinho será relançado em agosto, depois de parceria entre o ex-atleta, Maurício de Sousa e a Panini

Mariana Congo, do Economia & Negócios,

27 de junho de 2012 | 13h59

Pelé, Maurício de Sousa e Panini anunciaram nesta quarta-feira a volta de um personagem que fez sucesso nas décadas de 1970 e 1980: Pelezinho.

Depois de três décadas sem publicação periódica nos gibis, a Turma do Pelezinho será reeditada, de olho nas oportunidades trazidas pelos eventos esportivos que serão sediados no Brasil, em especial a Copa do Mundo de 2014.

Pelé e Maurício de Sousa comentaram que chegaram a discutir com a Fifa a possibilidade do personagem Pelezinho ser o mascote da Copa do Mundo de 2014. No entanto, por questões de regulamento, a Fifa não aceita mascotes inspirados em pessoas vivas. "Mas, para mim, o mascote informal da Copa do Mundo será o Pelezinho", disse Maurício.

Os primeiros produtos serão lançados em agosto, durante a Bienal do Livro de São Paulo. A Panini irá editar seis tipos de publicações. Três delas, reedições das melhores tiras de jornal e histórias das revistas em quadrinhos do Pelezinho que circularam entre 1976 e 1982. 

Revistinhas com desenhos para colorir e um almanaque de passatempos serão editados bimestralmente, além de um gibi com histórias inéditas.

"Fiquei triste quando o Pelezinho desapareceu. Eu tinha ciúmes da Turma da Mônica, que estava crescendo e indo para outros países. Agora estamos de volta", brincou Pelé, no evento de relançamento da marca Pelezinho.

Negócios

Além das publicações, Maurício de Sousa diz ter estudos em andamento para licenciamento da marca Pelezinho, nos moldes do que já acontece com os personagens da Turma da Mônica, presentes em mais de 3 mil produtos. 

"Tínhamos centenas de produtos do Pelezinho licenciados quando o personagem era publicado", lembra Maurício de Sousa.

O diretor-presidente da Panini no Brasil, José Eduardo Severo Martins, não revelou números sobre tiragens das publicações de Pelezinho. "Serão tiragens altas, para justificar o lançamento do produto em todas as bancas do Brasil", disse.

Segundo Severo, o contrato é de longo prazo. "Acreditamos na força do personagem. O investimento será da altura da importância de Pelé", afirmou. A Panini detém 83% do mercado editorial de quadrinhos infanto-juvenis, o que resulta em 10 milhões de leitores por mês.

Desenho animado, filme e publicação do Pelezinho em outras línguas também estão entre os planos de Maurício de Sousa e Pelé.

Turma do Pelezinho

As aventuras de Pelezinho começaram a ser publicadas em 1976. Na época, Pelé jogava no time norte-americano New York Cosmos. Sua aposentadoria veio em 1977.

Os gibis da Turma do Pelezinho foram publicados até 1982. Alguns dos outros personagens da turma eram Cana Braba, Frangão, Teófilo, Samira, Neusinha, Bonga e o cão Rex. As histórias e os personagens são inspirados na infância do ex-atleta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.