Pelotizadora da Vale no Maranhão opera normalmente

A pelotizadora da Companhia Valedo Rio Doce no Maranhão está funcionando normalmente nestasexta-feira, produzindo cerca de 22 mil toneladas de pelotaspor dia, informou a assessoria da empresa nesta sexta-feira. Na quinta-feira a Vale havia anunciado que, devido àocupação da Estrada de Ferro de Carajás (EFC) --que transportaminério de ferro para a pelotizadora-- por militantes doMovimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), amatéria-prima não estava sendo entregue para garantir ofuncionamento da usina. A ferrovia que leva minério de ferro de Carajás ao porto dePonta da Madeira, em São Luís do Maranhão, foi ocupada pelo MSTna quarta-feira. A Vale obteve no mesmo dia na Justiça Federal areintegração de posse da ferrovia, mas apenas na noite dequinta-feira confirmou a saída dos manifestantes. Mesmo assim, a EFC está operando com restrições develocidade na área, já que apesar de terem saído dos trilhos osmanifestantes ainda se encontram à margem da EFC. "É preciso desacelerar quando chega perto do trecho ondeeles estão, isso atrapalha o fluxo da ferrovia", explicou aassessoria de imprensa da Vale. A pelotizadora do Maranhão produz 6 milhões de toneladaspor ano. (Por Denise Luna)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.