PepsiCo tem lucro acima de previsões de Wall Street

A PepsiCo teve lucro trimestral acima da previsão, ajudada por aumento nos preços, e manteve as estimativas para o fechado do ano.

MARTINNE GELLER, Reuters

25 de julho de 2012 | 12h12

O fato de a PepsiCo não ter cortado as previsões foi visto como um sinal de força enquanto muitas companhias estão sofrendo com a fraca economia global.

"Em um setor de consumo que está tendo revisões negativas para o segundo semestre, consideramos isso positivo", disse o analista Mark Swartzberg, da Stifel Nicolaus.

O lucro líquido da PepsciCo no segundo trimestre caiu para 1,49 bilhão de dólares, ou 0,94 dólar por ação, ante 1,89 bilhão de dólares, ou 1,17 dólar por ação, um ano antes.

Sem itens extraordinários, o lucro foi de 1,12 dólar por ação, acima da previsão média de analistas de 1,09 dólar por ação, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

A receita caiu 2 por cento, para 16,5 bilhões de dólares, em linha com estimativas de Wall Street.

A queda resultou em parte da receita menor no México e na China após a companhia ter vendido as operações de engarrafamento nesses países para franquias. O dólar forte, que reduz o valor das receitas fora dos Estados Unidos, também atingiu as vendas.

Excluindo esses fatores, a receita orgânica cresceu 5 por cento, após contribuição de 1 ponto percentual do volume e 4 pontos percentuais do aumento de preço.

O volume aumentou 6 por cento no segmento de petiscos e 1 por cento no de bebidas. Nas Américas, houve crescimento de 5 por cento e queda de 1 por cento, respectivamente. Na Europa, o volume de petiscos cresceu 1 por cento e o de bebidas caiu 2 por cento.

A companhia manteve a previsão para 2012, de queda no lucro de 5 por cento em relação aos 4,40 dólares por ação em 2011.

(Por Martinne Geller)

Tudo o que sabemos sobre:
ALIMENTOSPEPSICORESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.