Pesquisa da Febraban aumenta estimativa do PIB em 2010 para 5,3%

Levantamento feito com 30 bancos indica que Selic deve subir para 11% até dezembro, com inflação dentro da meta

Ricardo Leopoldo, da Agência Estado,

10 de fevereiro de 2010 | 15h47

A pesquisa Febraban de projeções macroeconômicas e de expectativas do mercado, realizada com 30 bancos, apontou que subiu a estimativa de expansão do PIB para 2010 de 5,1% apurada em dezembro para 5,3% em fevereiro.

 

De acordo com o estudo, sempre divulgado após a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, os economistas das instituições financeiras acreditam que o aperto monetário do Banco Central, que deve levar a Selic para 11% em dezembro deste ano, será suficiente para manter o IPCA muito perto do centro da meta de inflação determinada pelo CMN, de 4,5% para 2010. As projeções apontam que o IPCA, medido pelo IBGE, deverá atingir 4,6% neste ano, pouco acima dos 4,5% estimados em dezembro de 2009.

 

"Há um cenário de otimismo por parte dos bancos que participaram da pesquisa", disse o economista-chefe da Febraban, Rubens Sardenberg. Segundo ele, o aperto monetário, que deve ser adotado pelo BC a partir de abril, não se trata de uma desaceleração forte do nível de atividade, mas sim uma acomodação do ritmo de crescimento do País, que mesmo assim registrará uma expansão pouco acima de 5%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.