Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Petrobrás adia IPO da BR Distribuidora por tempo indeterminado

Adiamento já se desenhava desde que a estatal anunciou a oferta: à época, presidente do conselho de administração vetou a proposta

Mônica Ciarelli, O Estado de S. Paulo

23 de outubro de 2015 | 22h44

RIO - O conselho de administração da Petrobrás aprovou nesta sexta o adiamento por prazo indeterminado do processo de registro de companhia aberta e de registro da oferta pública de ações secundárias da Petrobrás Distribuidora (BR). Em agosto, o Estado já havia antecipado a intenção de adiamento da abertura de capital da subsidiária da Petrobrás.

Tido como o principal item da lista de desinvestimentos da Petrobrás, o IPO da BR Distribuidora estava previsto para este mês, mas a queda livre da cotação do petróleo no mercado internacional provocou o adiamento. A operação buscava captar US$ 15,7 bilhões até 2016 em ações secundárias, modalidade cujos valores levantados vão para os sócios vendedores, não para o caixa da empresa.

O adiamento é uma confirmação do que já se desenhava desde que a estatal anunciou a oferta. À época, o presidente do conselho de administração da Petrobrás, Murilo Ferreira, havia vetado o IPO sob a alegação de que, antes da oferta, era preciso adotar medidas para melhorar a governança corporativa da BR Distribuidora. Em setembro, Murilo pediu licença do cargo e no seu lugar assumiu Nelson Carvalho, professor da USP. 

Mais conteúdo sobre:
PetrobrásIPOBR Distribuidora

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.