Petrobras afirma que Multitek tem recebido em dia

A Multitek Engenharia, empresa que atua em obras do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj) e que demitiu cerca de 400 funcionários no início do mês, tem recebido os pagamentos da Petrobras em dia, informou a estatal por meio de nota nesta segunda-feira, 26.

VINICIUS NEDER, Agencia Estado

26 de agosto de 2013 | 16h28

Nesta manhã, empregados da fornecedora protestaram e fecharam a rodovia RJ-116, que liga Itaboraí, onde a refinaria está em construção, a Cachoeiras de Macacu, no interior do Estado do Rio.

A nota diz que a Petrobras "realizou todos os pagamentos de seus compromissos reconhecidos com a referida empresa nos prazos estabelecidos contratualmente".

"A Multitek apresentou pleitos de pagamentos adicionais, alguns dos quais encontram-se em avaliação por comissões de negociação constituídas para este fim ou em avaliação jurídica, de forma a garantir que o resultado destas negociações esteja aderente ao contrato e à legislação vigente", afirma o comunicado.

Ainda assim, a Multitek Engenharia notificou a Petrobras, em 8 de agosto, que, "por motivos financeiros, pretende unilateralmente interromper a execução dos contratos sob sua responsabilidade e encerrar suas atividades em todas as obras da Petrobras".

Conforme a estatal, além do Comperj, a empresa atuava em obras no Laboratório de Fluidos (localizado no Parque de Tubos, em Macaé) e no Terminal de Cabiúnas.

Na semana passada, o Sinticom, sindicato que representa os funcionários das empresas da obra do Comperj, entrou com ação na Justiça contra a Multitek Engenharia, "para garantir os direitos de mais de 400 trabalhadores demitidos", informou uma nota da entidade. Segundo o sindicato, em 9 de agosto, a Multitek Engenharia havia dito que pagaria as rescisões no prazo legal de 10 dias, mas não cumpriu a promessa.

O presidente do sindicato, Manuel Vaz, tem mantido reuniões nesta segunda-feira com representantes da Petrobras para tentar resolver a situação dos demitidos. Na nota, a Petrobras diz que "realizará as ações contratuais possíveis para garantir que a Multitek honre seus compromissos e assegure que os empregados recebam o pagamento das rescisões contratuais e demais obrigações sociais e trabalhistas".

"A companhia também irá trabalhar para que o máximo de trabalhadores da Multitek possam ser readmitidos por outras prestadoras de serviços da Petrobras", completa o comunicado.

A estatal relatou ainda que trabalha para passar os serviços contratados à Multitek a outras empresas, "com o mínimo de impactos nos prazos previstos para conclusão" das obras.

Tudo o que sabemos sobre:
protestoComperjPetrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.