Petrobras assina acordo com Equador sobre exploração no país

Executivos da Petrobras no Equador e das empresas que formam o consórcio do Bloco 18 e do Campo Unificado Palo Azul assinaram nesta sexta-feira contratos com o governo equatoriano sobre a exploração de petróleo no país. "A Petrobras Energía S.A. (PESA) chegou a um acordo com o Governo do Equador com a assinatura dos Contratos Modificatórios, o que incrementará a receita a favor do Estado com a produção de petróleo", afirmou uma nota publicada no site da estatal brasileira. A Petrobras afirmou ainda que "os documentos têm prazo máximo de um ano, tempo durante o qual se renegociará o contrato para migrar ou não para uma nova modalidade contratual apresentada pelo Estado". A assinatura do contrato foi feita no Ministério de Minas e Petróleos do Equador, em cerimônia que contou com a presença do presidente executivo da Petroecuador, contra-almirante Luís Jaramillo, e do ministro Derlis Palácios. A Petrobras tem uma operação de 32 mil barris por dia no Equador. O presidente do Equador, Rafael Correa, chegou a ameaçar a Petrobras no início de outubro, com a nacionalização do bloco, caso não fosse feito um acordo. (Texto de Roberto Samora)

REUTERS

31 Outubro 2008 | 19h42

Mais conteúdo sobre:
ENERGIA PETROBRAS EQUADOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.