Petrobras contrata dois navios de transporte de GNL

A Petrobras contratou o afretamento de dois navios de transporte e armazenagem de gás natural liquefeito (GNL). O Excelsior e o Excalibur têm, cada um, 138 mil m3 de capacidade, totalizando 276 mil m3 de GNL, o que corresponde a 165,6 milhões de m3 de gás natural após a regaseificação. O volume é suficiente, por exemplo, para atender ao consumo industrial, comercial, residencial e veicular do Ceará por um ano.

SERGIO TORRES, Agencia Estado

26 de setembro de 2012 | 18h41

Os navios pertencem à empresa norte-americana Excelerate Energy L.P., especializada em transporte marítimo de GNL e infraestrutura de regaseificação. O contrato entre as empresas foi formalizado nesta quarta-feira.

Segundo a Petrobras, o objetivo é "dar maior flexibilidade e confiabilidade à comercialização de GNL, diversificando o fornecimento de gás natural e, consequentemente, aumentando a segurança energética do País".

"Essa contratação se alinha com a estratégia da Petrobras de ser um player global no mercado internacional de GNL", informa a companhia em nota.

A Petrobras entrou nesse mercado em 2009 com dois terminais de regaseificação, um no Porto de Pecém (Ceará) e outro na Baía de Guanabara (RJ). Atualmente, está em construção o Terminal de Regaseificação da Bahia, na Baía de Todos os Santos, em Salvador.

Tudo o que sabemos sobre:
Petrobrasgásnaviosafretamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.