Petrobrás e Galp assinam acordo para produzir biodiesel

Acordo prevê a instalação de uma unidade de produção em Portugal, com investimento total de US$ 530 milhões

Agência Estado

19 de maio de 2010 | 18h06

A Petrobrás e a Galp Energia assinaram nesta quarta-feira, 19, em Lisboa, um acordo de cooperação para produção de biocombustíveis. O projeto prevê a instalação de uma unidade de produção na refinaria de Sines, em Portugal, com capacidade de produção de cerca de 260 mil toneladas de biodiesel (green diesel) ao ano. O investimento total estimado para o projeto é da ordem de US$ 530 milhões, a ser realizado em partes iguais pelas empresas.

A estratégia de suprimento da unidade de biodiesel em Portugal prevê a implantação de um polo agroindustrial no Brasil para cultivo da palma (dendê), com produção de cerca de 300 mil toneladas por ano de óleo de palma no Estado do Pará e investimentos estimados em US$ 290 milhões no Brasil, entre 2010 e 2018. Os investimentos em Portugal são estimados em US$ 240 milhões.

Em comunicado, a estatal informa que a parceria faz parte da estratégia da Petrobrás de entrada no mercado europeu de combustível com início de produção previsto para 2015. "O projeto resultará em ganhos ambientais e poderá contribuir para a diminuição dos efeitos da mudança climática, estando alinhado ao objetivo de concretização da política energética portuguesa e da União Europeia", destaca a Petrobras. A assinatura do acordo com a Galp contou com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.