Petrobras e petroleiros voltam a discutir greve na quarta-feira

Terminou sem acordo entre Petrobras e petroleiros a reunião de cerca de quatro horas realizada nesta terça-feira para discutir a greve dos trabalhadores, apesar de alguns avanços na proposta da estatal sobre participação nos lucros e segurança no trabalho, informou um representante dos grevistas.

REUTERS

24 de março de 2009 | 19h50

Segundo o coordenador da Federação Única dos Petroleiros (FUP), João Antonio de Moraes, as negociações irão prosseguir na quarta-feira e a greve continua mantida até sexta.

"A empresa avançou em alguns pontos de segurança e subiu a participação nos lucros de 4,17 para 4,3 por cento", informou o sindicalista à Reuters. O lucro da Petrobras em 2008 foi recorde, de 32,9 bilhões de reais.

Os petroleiros entraram em greve de cinco dias na segunda-feira e a Petrobras teve que implantar um plano de contingência, para garantir a normalidade do abastecimento de combustíveis no país.

Em nota após a reunião, os petroleiros convocaram os grevistas a persistirem no movimento de greve até um possível acordo com a estatal.

Segundo informação da FUP, os petroleiros de todas as unidades de refino estão parados, assim como na grande maioria dos terminais, oleodutos e gasodutos da Petrobras.

A Petrobras no entanto nega a informação.

"Todas as operações da Petrobras estão dentro da normalidade", afirmou a assessoria da companhia,que confirmou a continuidade da reunião na quarta-feira.

Também na quarta-feira, segundo a FUP, os funcionários da BR Distribuidora vão avaliar se realizam paralisação de 24 horas na sexta-feira, em apoio aos petroleiros.

(Por Denise Luna)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAGREVE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.