Petrobras fecha 2010 com venda recorde de asfalto

A demanda de asfalto no país em 2010 fez a Petrobras fechar o ano com venda recorde do produto, informou o diretor de Abastecimento da companhia, Paulo Roberto Costa.

REUTERS

30 de dezembro de 2010 | 17h51

Ao todo a Petrobras vendeu 3 milhões de toneladas de asfalto este ano, contra média de 1,8 a 2 milhões de toneladas nos últimos anos, tendo inclusive que importar asfalto pela primeira vez na sua história.

Em 2008, quando bateu recorde, o volume de vendas de asfalto atingiu 2,1 milhões de toneladas.

"Tivemos que importar muito asfalto para atender a demanda, que foi excepcionalmente grande por causa do Programa de Aceleração do Crescimento", disse Costa à Reuters após a última reunião da diretoria da estatal em 2010.

Ele explicou que não seria viável do ponto de vista logístico mandar asfalto do Sudeste para o Nordeste, região que se destacou na demanda pelo produto.

"Importamos pela (através das unidades) Luminor, uma fábrica de lubrificantes da Petrobras no Ceará e pela Rlan, uma refinaria nossa na Bahia...a demanda no Nordeste foi muito grande e em termos de logística é muito complicado levar para lá (a partir do Sudeste), por isso se importou logo por lá", explicou o diretor.

Mesmo com essa inédita importação e outras mais expressivas feitas ao longo do ano--de diesel, gasolina, GLP (Gás Liquefeito de Petróleo) e querosene de aviação--, a balança comercial da Petrobras deve fechar o ano no azul, informou Costa, que ainda não tem os números definitivos.

Segundo uma fonte da companhia no entanto, o saldo ficou positivo em cerca de 1 bilhão de dólares, bem abaixo dos 2,9 bilhões de dólares obtidos no ano anterior, quando o mundo se recuperava de uma forte crise financeira.

O aquecimento da economia motivou as importações da Petrobras, que pela primeira vez viu o consumo de combustíveis crescer mais do que o Produto Interno Bruto (PIB) do país. Enquanto o governo prevê um crescimento em torno de 7 por cento para a economia, os combustíveis devem fechar o ano com demanda 10 por cento superior a 2009.

(Por Denise Luna)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAPETROBRASASFALTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.