Petrobras: gasoduto Lula-Mexilhão entra em operação

A Petrobras informou hoje que entrou em operação na última sexta-feira o gasoduto Lula-Mexilhão. Conforme o comunicado, com capacidade para escoar até 10 milhões de metros cúbicos por dia, o gasoduto transportará o gás produzido pelo polo pré-sal da Bacia de Santos, ligando a plataforma Cidade Angra dos Reis, localizada no campo de Lula, à plataforma de Mexilhão. O gasoduto possui 216 quilômetros de extensão, 18 polegadas de diâmetro e pressão de operação de 250 bar (unidade de pressão).

AE, Agencia Estado

19 de setembro de 2011 | 19h24

A estatal informa ainda que o projeto, além de viabilizar o escoamento do gás natural das plataformas destinadas ao desenvolvimento da primeira fase do pré-sal da Bacia de Santos, também irá permitir uma maior flexibilidade no suprimento de gás para o mercado nacional.

O gasoduto Lula-Mexilhão foi interligado às seguintes instalações da Petrobras: ao gasoduto que liga o campo de Mexilhão à Unidade de Tratamento de Gás (UTGCA) Monteiro Lobato, instalada em Caraguatatuba (SP); e ao gasoduto Caraguatatuba-Taubaté, que conecta o gás processado na UTGCA Monteiro Lobato à malha de distribuição de gás natural para o mercado nacional.

O consórcio responsável pelo desenvolvimento do campo de Lula é formado pela Petrobras (65% - operadora), em parceria com BG Group (25%) e Petrogal Brasil S.A - Galp Energia (10%).

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoPetrobrasgasoduto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.