Agliberto Lima|Estadão
Agliberto Lima|Estadão

Petrobrás já avalia ofertas pela Liquigás

Estatal terá cerca de 60 dias para avaliar ofertas; grupos Ultra, Edson Queiroz e Copagaz estão no páreo

Mônica Scaramuzzo, O Estado de S.Paulo

02 Setembro 2016 | 05h00

A Petrobrás já recebeu propostas para a compra da Liquigás, de botijão de gás, apurou o Estado com fontes próximas à operação. A estatal terá cerca de 60 dias para avaliar essas ofertas, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto.

Fontes afirmaram que os principais concorrentes da companhia de botijão de gás – Ultra, dono da rede de postos de combustíveis Ipiranga e da Ultragaz, líder no setor; o grupo Edson Queiroz (dono da Nacional Gás); e a Copagaz, do empresário Ueze Zahran, estão no páreo. A turca Aygaz, que ainda não possui investimentos no País, e a Supergasbras (SHV), terceira no ranking, correriam por fora. O Itaú BBA está assessorando a operação.

O Ultra é considerado o favorito para levar o negócio. Copagaz e o grupo Edson Queiroz poderiam se unir para levar o ativo, segundo fontes. Também havia intenção de a SHV se unir ao Gávea Investimentos para fazer uma proposta conjunta para levar o negócio, mas, segundo fontes, a gestora decidiu sair da transação.

Reavaliação de preço. O ativo chegou a ser avaliado em R$ 1,5 bilhão, mas o valor pode chegar a R$ 2,5 bilhões. “Os resultados da empresa melhoraram e o valor de venda do ativo deve subir substancialmente”, disse outra fonte a par do assunto.

Em um longo processo de desinvestimentos, a Petrobrás decidiu colocar importantes ativos à venda para fazer caixa. Procurada, a estatal não retornou os pedidos de entrevista. 

O Ultra afirmou que avalia continuamente oportunidades de negócios nos segmentos em que atua. Copagaz e Supergasbras não comentaram. Itaú BBA, os grupos Edson Queiroz e Aygaz não retornaram os pedidos de entrevista. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.