Petrobrás nega que PDVSA tenha contestando aporte na Abreu e Lima

Diretor de abastecimento da companhia disse que estatal venezuelana tem o direito de checar a veracidade dos valores passados pela brasileira sobre os custos da construção da refinaria

Kelly Lima, da Agência Estado,

18 de outubro de 2011 | 18h03

O diretor de abastecimento da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, negou nesta terça-feira, 18, que a petroleira venezuelana PDVSA esteja contestando o valor que terá que aportar na Refinaria Abreu e Lima, em referência ao gasto que a estatal brasileira já teve com a obra. Segundo ele, o valor foi apresentado para a PDVSA esta semana, e a companhia "tem todo o direito de fazer auditoria para checar a veracidade dos dados".

"Repassamos o valor corrigido até a data do pagamento acertado, que é o dia 30 de novembro. Corrigimos os valores, até porque não recebemos nada até hoje e não somos bancos para ficar aportando recursos a revelia", disse Costa, salientando que o prazo para o aporte da PDVSA é inegociável.

Tudo o que sabemos sobre:
pdvsaPaulo Roberto Costapetrobrás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.