Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Petrobras prepara inauguração de plataforma P-56 com Dilma na 6a

A Petrobras programa para a próxima sexta-feira a inauguração da plataforma P-56, a segunda totalmente feita no Brasil, em evento que poderá contar com a presença da presidente Dilma Rousseff, ainda não confirmada oficialmente.

REUTERS

29 de abril de 2011 | 17h26

A P-56 é um clone da P-51, plataforma símbolo da retomada da indústria naval brasileira após o presidente Luiz Inácio Lula da Silva suspender em 2003, logo após tomar posse, a licitação internacional da unidade, processo que foi modificado para que ela fosse feita no Brasil.

Esta seria a primeira participação de Dilma como presidente do Brasil em um evento da Petrobras, empresa na qual foi presidente do conselho de administração durante o governo anterior.

A P-56 foi construída no estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis, pelo consórcio Keppel Fels e Technip, que venceu uma licitação em 2007 com proposta de cerca de 1,2 bilhão de dólares.

De acordo com o diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque, esta será uma de muitas plataformas nacionais que a empresa pretende adquirir nos próximos anos.

"Daqui para frente é só plataforma brasileira", disse o executivo, lembrando que a fábrica de cascos de plataformas de Rio Grande (RS) já está operando a pleno vapor.

A P-56 será instalada no campo de Marlim Sul, na bacia de Campos, e tem capacidade para produzir 100 mil barris de petróleo e 6 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia. A previsão é de que a produção comece entre julho e agosto deste ano.

(Por Denise Luna)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAPETROBRASPLATAFORMAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.