Petrobras quer fechar acordos com China em 2 semanas

A Petrobras pretende finalizar acordos energéticos com a companhia chinesa de petróleo Sinopec dentro das próximas duas semanas, afirmou hoje André Amado, subsecretário-geral de Energia e Alta Tecnologia do Itamaraty. Amado disse ainda que a Petrobras tem conversado com o Banco de Desenvolvimento da China, mas não entrou em detalhes.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

31 de março de 2010 | 11h58

Segundo Amado, os acordos estarão na agenda da visita do presidente da China, Hu Jintao, ao Brasil, em meados de abril. Perguntado se as discussões entre as duas companhias são relacionadas a outro acordo de crédito para o petróleo, o vice-ministro afirmou que em duas semanas "você saberá tudo".

Amado não disse se o acordo envolverá a holding estatal China Petrochemical Corp., ou Sinopec, ou sua unidade listada em Bolsa, a China Petroleum & Chemical Corp. "A Petrobras está em contato com autoridades chinesas e as coisas estão indo bem. Tudo está sob controle", disse Amado.

O Banco de Desenvolvimento da China se envolveu em vários acordos de crédito para energia que companhias de petróleo chinesas assinaram com diferentes países no ano passado, incluindo um empréstimo de US$ 10 bilhões para a Petrobras em maio de 2009. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.